Zahar

Blog da editora

55 anos do golpe militar

30 de Março de 2019
A ditadura militar de 1964 cassou direitos  políticos e civis , torturou, assassinou e fez desaparecer os restos mortais de centenas de brasileiros. 
 
Muitos autores buscaram registrar e também entender esse momento político, que tanta influência teve, e ainda tem, em nossa sociedade. 
 
Para que esse episódio – e suas terríveis consequências – não seja esquecido, e muito menos repetido, reunimos entrevistas, caricaturas, sugestões de livros e promoções. Boa leitura!

 

***

LIVROS SOBRE DITADURA E DEMOCRACIA
com 25% de desconto até 5/3!


O livro explora como o regime atuava nas instituições de formação de nível superior, e como as reformas operadas pela ditadura ainda persistem na estrutura das universidades públicas do país. O autor usa vasta pesquisa para mostrar como os paradoxos e ambiguidades do regime militar se manifestaram plenamente no ambiente universitário, revelando a complexidade da experiência autoritária.

> CONFIRA ENTREVISTA COM O AUTOR

 

Jango e o golpe de 1964 na caricatura
de Rodrigo Patto Sá Motta 

O período de instabilidade política que culminou no golpe se iniciou com a renúncia de Jânio Quadros e a posse do vice-presidente João Goulart. O clima turbulento desse período foi retratado com perspicácia e humor pelas caricaturas publicadas nos jornais. Nesse livro, o autor faz uma análise atenta de mais de 130 caricaturas sobre João Goulart publicadas nos jornais entre 1961 e 1964. 


Como as democracias morrem
de Steven Levitsky e Daniel Ziblatt

 

Nesse best-seller, dois conceituados professores de Harvard estabelecem critérios para identificar possíveis líderes autoritários, bem como a necessidade de normas institucionais para salvaguardar democracias. A tese é a de que golpes de Estado não são os únicos culpados pela morte de democracias. Os autores mostram a partir de exemplos de históricos que democracias também podem morrer nas mãos de líderes eleitos pelo povo, e usando artifícios dentro da legalidade.

> LEIA A ENTREVISTA EXCLUSIVA COM LEVITSKY PARA O BLOG

 

1968: eles só queriam mudar o mundo
de Regina Zappa e Ernesto Soto

O livro narra os principais eventos de um dos períodos mais dinâmicos e arrebatadores do século XX, no Brasil e no mundo. Organizado mês a mês, traz relatos intrigantes, personagens emblemáticos, as músicas mais tocadas, os filmes que deram o que falar naquele ano, além de depoimentos e entrevistas com personalidades que viveram intensamente o momento, como os compositores Chico Buarque e Edu Lobo, e os ex-militantes Vladimir Palmeira e Fernando Gabeira. No Brasil, a luta era contra a ditadura militar quando em dezembro daquele ano foi decretado o AI-5, que deu início a um dos tempos mais sombrios da história do país.
 
> CONFIRA A ENTREVISTA DOS AUTORES PARA O CANAL CURTA!
 
 
 
 
 
 
Uma publicação crucial para o momento que vivemos. Castells analisa a ruptura da relação entre governantes e governados, refletida no sentimento geral de que as instituições políticas "não nos representam". Para o autor, trata-se do gradual colapso da democracia liberal. Ele analisa as causas e consequências desse rompimento, à luz dos mais recentes acontecimentos políticos mundiais. 
 
 

 
Para Bauman, vivemos em uma era em que a perda da esperança num futuro melhor, fez crescer a nostalgia em ideias e ideais do passado, como nacionalismos exacerbados e fechamento de fronteiras. Neste livro, somos apresentados ao fenômeno da retrotopia – a utopia do passado –, cujo surgimento o autor atribui ao fosso cada vez mais profundo entre poder e política. 
 
 
EXCLUSIVOS EM E-BOOK*
 
 

O historiador Daniel Aarão Reis abordou o tema no aniversário de 50 anos do golpe, na tentativa de compreender as bases e os fundamentos históricos da ditadura, e as relações que se estabeleceram entre ela e a sociedade, tendo como contraponto o papel das esquerdas durante o período.

A obra também está disponível em impressão sob demanda.* 

> CONFIRA A ENTREVISTA COM O AUTOR


A ditadura que mudou o Brasil
de Daniel Aarão Reis 

 

Um balanço essencial do conhecimento produzido sobre o período da ditadura militar, esse livro é uma coletânea de artigos organizada e escrita pelos pesquisadores mais renomados do tema. O objetivo é entender as origens do regime, sua evolução, e a herança deixada para a sociedade: relações sociais autoritárias, censura indiscriminada, aparato repressivo opressor, fragilidade da cidadania, aprofundamento de desigualdades e injustiças sociais.

 

O olhar da historiadora francesa revela um ponto de vista original sobre o regime militar ao se focar na vida política dentro das Forças Armadas durante o período. O livro se utiliza de extensa bibliografia e entrevistas inéditas para traçar um panorama inovador sobre o contexto que propiciou manifestos, pressões, revoltas e até atentados promovidos por oficiais de patentes média, e que influíram diretamente sobre as escolhas políticas, econômicas e políticas da ditadura militar.

Categorias: Notícias