Zahar

R$ 59,90
R$ 39,90

Ficha Técnica.

Lançamento: 15/8/2013
296 páginas
16x23cm
2ª edição
ISBN 9788537815939
Código: Z1565

Redes de indignação e esperança

Movimentos sociais na era da internet
                

Edição revista e ampliada com novo prefácio e dois capítulos inéditos

Principal pensador das sociedades conectadas em rede, Manuel Castells examina os movimentos sociais que eclodiram em 2011 - como a Primavera Árabe, os Indignados na Espanha, os movimentos Occupy nos Estados Unidos - e oferece uma análise pioneira de suas características sociais inovadoras: conexão e comunicação horizontais; ocupação do espaço público urbano; criação de tempo e de espaço próprios; ausência de lideranças e de programas; aspecto ao mesmo tempo local e global. Tudo isso, observa o autor, propiciado pela internet, que criou um "espaço de autonomia" para a troca de informações e para a partilha de sentimentos coletivos de indignação e esperança - um novo modelo de participação cidadã.

Mapeando as atividades e práticas das diversas rebeliões, o sociólogo espanhol sugere duas questões fundamentais: o que detonou as mobilizações de massa de 2011 pelo mundo? Como compreender essas novas formas de ação e participação política?

Esta edição inclui novo prefácio e dois capítulos inéditos: "Movimentos sociais em rede: Uma tendência global?" - sobre outros movimentos sociais importantes (Brasil, Turquia, México, Chile, as reações políticas antiestablishment na Europa e nos Estados Unidos); e "Movimentos sociais em rede e mudança política" - sobre as tentativas de alguns movimentos sociaisde se envolver na política institucional, ao mesmo tempo em que buscavam uma estratégia de transformação. Além do acréscimo de um "Postscriptum" ao capítulo 2, "A revolução egípcia".

Castells amplia, portanto, o debate sobre o significado e as perspectivas dos movimentos sociais em rede, assim como expande e aprofunda a observação, tanto quanto possível, na esperança de que estudiosos, ativistas e pesquisadores investiguem, em tempo real, as práticas que, por todo o mundo, estão moldando as sociedades do século XXI.

Compartilhe

Comentar