Zahar

R$ 39,90
R$ 27,90

Ficha Técnica.

Lançamento: 6/12/2004
Assunto: Biografia
Tradutor: André Telles
240 páginas
14x21cm
1ª edição
ISBN 9788571108240
Código: Z0928

Napoleão

Uma biografia literária
                
Assunto: Biografia

Alexandre Dumas, o mais célebre e criativo dos escritores românticos, mestre do folhetim capa-e-espada e autor de Os três mosqueteiros e de O conde de Monte Cristo nos oferece um retrato enxuto e eletrizante de Napoleão Bonaparte, o pequeno corso que levaria a França à condição de império dominando grande parte do mundo e transformando-o geográfica, jurídica e culturalmente.

Depois de traçar um breve panorama da situação política da Córsega e da Europa durante a infância de Napoleão, o autor acompanha sua épica trajetória, da fulminante carreira militar rumo ao generalato até o final dramático num rochedo no meio do Atlântico. Ao longo do caminho, as primeiras e vitoriosas campanhas, a escalada política até a coroa de imperador, o triunfo de Austerlitz, o fiasco na Rússia e a patética retirada, bem como o exílio na ilha de Elba, o assombroso retorno dos Cem Dias e Waterloo.

Inédita no Brasil, essa edição traz farto material adicional de referência: extensas notas históricas sobre personagens e instituições da Revolução Francesa e do Império; quatro mapas mostrando a "dança" das fronteiras no período napoleônico e a desocupação de Moscou; e uma cronologia da vida e da obra de Alexandre Dumas. Uma breve apresentação aponta as relações entre biógrafo e biografado. Ao final do volume encontra-se O testamento de Napoleão, texto no mínimo curioso, por suas disposições e filigranas.

Com descrições primorosas, quase cinematográficas sobressaindo-se as cenas de batalha, essa obra já nasceu, naturalmente, um clássico.

"Alexandre Dumas é um desses homens que podem ser chamados de semeadores de civilização; ele saneia e melhora os espíritos ... ele cria a sede de ler."
- Victor Hugo

"[Dumas] ensinou mais história ao povo que todos os historiadores reunidos."
- Michelet

"[Em Alexandre Dumas] o amor conserva a decência, o fanatismo é saudável, os massacres fazem sorrir."
- Flaubert

Compartilhe

Comentar