Zahar

R$ 54,90
R$ 40,90

Ficha Técnica

Lançamento: 21/6/2004
192 páginas
14x21cm
1ª edição
ISBN 9788571107953
Código: Z0861

Amor líquido

Sobre a fragilidade dos laços humanos

A modernidade líquida, "um mundo repleto de sinais confusos, propenso a mudar com rapidez e de forma imprevisível" em que vivemos, traz consigo uma misteriosa fragilidade dos laços humanos, um amor líquido. Zygmunt Bauman, um dos mais originais e perspicazes sociólogos em atividade, investiga de que forma nossas relações tornam-se cada vez mais "flexíveis", gerando níveis de insegurança sempre maiores. A prioridade a relacionamentos em redes, as quais podem ser tecidas ou desmanchadas com igual facilidade - e frequentemente sem que isso envolva nenhum contato além do virtual -, faz com que não saibamos mais manter laços a longo prazo.

Mais que uma mera e triste constatação, esse livro é um alerta: não apenas as relações amorosas e os vínculos familiares são afetados, mas também a nossa capacidade de tratar um estranho com humanidade é prejudicada. Como exemplo, o autor examina a crise na atual política imigratória de diversos países da União Europeia e a forma como a sociedade tende a creditar seus medos, sempre crescentes, a estrangeiros e refugiados.

Com sua usual percepção fina e apurada, Bauman busca esclarecer, registrar e apreender de que forma o homem sem vínculos - figura central dos tempos modernos - se conecta.

Compartilhe

Comentários

Ketan Madeira

É sem dúvida um conceito sutil dos sentimentos e como lidar com tudo em que está intrínseco. Cabe a cada indivíduo valorizar-se, fluir-se com a vida cristalina em seus seres.Para isto, os cientistas,filósofos, professores, e todos os educadores são muito importantes para a formação de uma humanidade mais humana, parece paradoxal mas, se descuidarmos teremos homens e mulheres destrutivos e forasteiros de si mesmos e consequentemente um planeta doentio. Ou, se preferirmos podemos viver numa sociedade saudável, onde possamos usufruir de todas as descobertas feitas, pelos cientistas, para o bem da humanidade. Portanto, é com muito carinho que pessoas como Bauman, deixa-nos uma herança que jamais devemos desperdiçá-la.
10 de Janeiro de 2017

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Perguntas serão respondidas diretamente para o endereço de e-mail informado.