Zahar

Blog da editora

Compartilhe as melhores leituras nesse Natal

06 de Dezembro de 2017

Quer saber quais foram os melhores livros do ano e ainda se inspirar para presentear alguém especial? Confira as nossas sugestões!

       1. A marca do Z, de Paulo Roberto Pires

“Um livro fundamental para quem quer entender cultura, história do livro, resistência em tempos sombrios, Brasil. Mostra a importância da função social do editor e do livro, fazendo um valioso panorama dos últimos 60 anos do país. O texto de Paulo Roberto Pires faz jus ao editor que foi Jorge Zahar.” Mauro Gaspar, editor

 

        2. Garotas & Sexo, de Peggy Orenstein

“Educação sentimental & sexual, para toda a família (mesmo).  Pensa o papel da sexualidade feminina na sociedade de uma forma engajada, não panfletária e ainda assim instigante. leiam, conversem, espalhem o amor.”  Carolina Falcão, coordenadora de produção gráfica

 

 “Foi um dos livros que mais deu orgulho trabalhar esse ano. Ele rompe com preconceitos e tabus sobre a sexualidade feminina na adolescência a partir de temas como virgindade, machismo, cultura do estupro, e mostra como se fala muito de sexo, mas pouco sobre o prazer feminino. Leitura importantíssima!" Priscila Corrêa, coordenadora de comunicação e marketing

 

       3. Minha cozinha em Paris, de David Lebovitz

“Recomendo o Minha cozinha em Paris, do David Lebovitz. É um livro lindíssimo, capa dura, cheio de fotografias e receitas deliciosas e fáceis de fazer! O autor é americano, mas mora em Paris e nesse livro conta as suas histórias ao chegar na cidade luz. Certamente faz um bonito como presente de Natal!” Elisa Izhaki, coordenadora de direitos autorais

 

 

         4. A cura pelo espírito, de Stefan Zweig

 “Zweig deve ser lido sempre, nos abre os olhos e a mente, nos alerta e ensina, e é incrivelmente afiado, preciso e revelador em seus raios X da sociedade e dos indivíduos. A edição traz toda a correspondência entre Zweig e Freud e posfácio de Alberto Dines.” Clarice Zahar, editora

 

      5. Mary Poppins: edição comentada e ilustrada, de P. L. Travers

“O reencontro afetivo com Mary Poppins foi, definitivamente, uma das melhores leituras do ano. Conhecer a personagem original por trás de tantas adaptações foi um presente. Recomendadíssimo para crianças e adultos.” Bárbara Reis, assistente de marketing digital

 

        6. Como aprendemos a comer, de Bee Wilson

“ Numa época em que todo mundo é tão preocupado em ‘comer saudável’, e acaba cometendo tantos excessos tanto para o lado bom como para o lado mau da coisa, esse livro dá um paradigma bem pé no chão do que é e pode ser a nossa relação com a comida. Simples na medida certa, deliciosamente escrito e digno de ser devorado.” Carolina Falcão, coordenadora de produção gráfica

 

     7. A arte da rivalidade, de Sebastian Smee

“Um mergulho na relação pessoal de oito artistas que revolucionaram a arte moderna. São quatro capítulos, cada qual dedicado a uma dupla – Matisse-Picasso, Manet-Degas, Pollock-De Kooning e Lucian Freud-Francis Bacon. O capítulo Freud-Bacon é sensacional.” Mauro Gaspar, editor

 

   8. A volta ao mundo em 80 dias: edição comentada e ilustrada, de Jules Verne

" É interessante acompanhar as descrições e impressões de Jules Verne sobre os diversos locais ao redor do mundo – com culturas, paisagens e vestimentas ricamente detalhados. Fazemos também uma viagem no tempo ao imaginar esses lugares em 1872, há quase 150 anos atrás." Anastha Machado, produtora gráfica

 

   9. Histórias de Willy, de Anthony Browne

“Voltei à infância quando li Histórias de Willy pela primeira vez. A cada página, o livro traz clássicos como Robin Hood, Rapunzel, Alice no País das Maravilhas e até Pinóquio. O mais legal é que a gente não sabe em qual história o Willy vai se enfiar na página seguinte e no fim somos apresentados aos mais conhecidos clássicos da literatura mundial. Um livro para os adultos que querem matar a saudade da infância e, claro, para as crianças que adoram viajar nesse mundo mágico.” Hannah Caroline, assistente de comunicação e marketing

 

   10. Drogas: as histórias que não te contaram, de Ilona Szabó

“Leitura muito importante para o momento atual do Brasil e para nos conscientizamos sobre as consequências de uma política repressiva contra drogas, que é tão cruel e injusta. Mesclando histórias de pessoas que vivem a realidade do tráfico com pesquisas e dados, é impossível não se sensibilizar!” Juliana Araújo, assistente de imprensa

   

11. O destino da Áfricade Martin Meredith

“Livro de referência que ajuda a preencher uma lacuna gigantesca na bibliografia disponível sobre a África no Brasil. Uma jornada espetacular por 5 mil anos de civilização, riquezas e exploração – com histórias fantásticas como a busca pela nascente do rio Nilo no século XIX. Para ler, guardar e consultar.” Mauro Gaspar, editor


   12. Vinte anos depois: edição comentada e ilustrada, de Alexandre Dumas

“ Vinte anos depois, de Alexandre Dumas, é a continuação de Os três mosqueteiros e estava ausente das livrarias brasileiras há décadas. Imperdível! E ainda conta com centenas de notas, ilustrações de época, cronologia do autor e uma super apresentação.” Clarice Zahar, editora

 

   13. Lina e o balão, de Komako Sakai

Lina e o balão é o tipo de leitura que aquece o coração! Através da interação de uma menina com um balão, o livro fala sobre apego, expectativas e a dificuldade de deixar algo ir embora. A sensibilidade desse livro é incrível, e as ilustrações delicadas e apaixonantes.” Clarice Motta, estagiária de comunicação e marketing

   

   14. Arsène Lupin contra Herlock Sholmes, de Maurice Leblanc

“Lupin é um dos personagens mais adoráveis e geniais da literatura policial. Nesse segundo volume da série, desafia e atormenta seu grande inimigo Herlock Sholmes, o maior detetive do mundo. Imbatível.” 

Categorias: Notícias